Inspirados pela arte e pela literatura, o grupo formado por poetas, ativistas culturais, músicos e artistas visuais se uniu com a sede de fortalecer a produção, o intercâmbio e a divulgação da diversidade artística, sem fronteiras e sem limites. Como um ‘poema em prosa, trágico-cômico-burlesco, que não se sabe bem como começou nem quando acabará’ descrito na mandinga de João Simões Lopes Neto, Mandinga é magia, pulsação, diálogo entre a palavra, a visceralidade
e a imagem; respiração pelo feitiço que a arte exprime em cada um
de nós.

Formado por: Daniel Moreira, Duda Keiber, Ediane Oliveira, Jairo Tx,
Ju Blasina, Junelise Martino, Valder Valeirão e Vicente Botti.

 

volta ao início         mandinga poesia & fotografia       poesia no bar